segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Mom - Uma lição sobre perdão

Como podem ver, o blog está em uma nova fase. Acho que é melhor dizer que eu estou passando por uma nova fase. LIBERDADE é a palavra do momento. Confesso que quando comecei a compartilhar de como tenho aprendido com as diversas coisas, senti um peso sair das minhas costas e foi bom também ver a aceitação das pessoas quanto a isso, pois Deus fala através de TUDO e TODOS. Entendo que basta apenas que haja sensibilidade de nossa parte para ver isso.

Hoje quero compartilhar com vocês mais uma lição que aprendi assistindo TV, ou melhor dizer séries. A série de hoje é nova, talvez você não conheça, mas vale a pena. Já no episódio piloto, ou primeiro episódio, aprendi uma grande lição.



Bonnie, está querendo ficar em paz com a filha Christy, depois de anos de abandono e negligência. Ao mesmo tempo, Christy tenta consertar seus próprios erros como mãe, superando seus problemas com a bebida, enquanto tenta recuperar o respeito da filha adolescente. Mas é no seu filho caçula, um garoto esperto e inteligente, que ela se sente mais realizada. Basicamente, Christy (Mom), trabalha como garçonete num restaurante da cidade, tem dois filhos sem a presença da figura paterna, está a vários meses sem beber e tem uma mãe que não foi um bom exemplo.

No primeiro episódio, Mom, após receber um elogio, percebe em que estado se encontra a sua vida e começa a chorar. Ela tem uma vida toda enrolada, pois tem um caso com seu patrão que é casado, participa com certa frequência de reuniões do A. A. (Alcoólicos Anônimos), ouve mensagens de 'positividade' em seu carro, tomando força e coragem antes de entrar em sua casa para enfrentar sua prole. E nisso se dá o desenrolar da sinopse acima.

Assim como a Mom, temos a tendência de colocar a culpa sempre nas coisas ou nas outras pessoas. Não é por que não tivemos bons exemplos em nossa vida, que isso significa que vamos passar pelas mesmas coisas. A escolha é nossa. E na maior parte das vezes o problema está em nós!

Em determinado momento, ela tenta conversar com sua filha e como não tem muito jeito com isso, sua filha acaba lhe perguntando se a mãe quer que ela a perdoe e a mãe diz que sim. É nesse momento em que aprendi uma grande lição. Quando sua mãe responde positivamente a filha lhe diz: 'Como você quer que eu te perdoe se você não perdoa a sua mãe?'

Tentei encontrar a cena em si, mas não consegui. Caso tenha interesse em assistir a esse episódio, clique no link: Mom - Piloto - 1x01 (a cena ocorre após os 18 minutos)

Se queremos que alguém nos perdoe, precisamos perdoar também!

Isso é um dos princípios bíblicos mais conhecidos e negligenciados por todos nós, pois sempre queremos perdão, misericórdia, mas não estamos dispostos a dar o mesmo. Acredito que grande parte da população, faça ou um dia já fez a oração do Pai Nosso, e lá dizemos isso: "Perdoa-nos, como nós perdoamos...". Que grande mentira da nossa parte. Pois sempre queremos justiça, ou melhor, justiça própria. A Palavra diz que nossa justiça para Deus é como um trapo de imundícia (Isaías 64.6). Outro exemplo semelhante a esse encontramos na seguinte parábola:

"Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete? Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete. Por isso o reino dos céus pode comparar-se a um certo rei que quis fazer contas com os seus servos; E, começando a fazer contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos; E, não tendo ele com que pagar, o seu senhor mandou que ele, e sua mulher e seus filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para que a dívida se lhe pagasse. Então aquele servo, prostrando-se, o reverenciava, dizendo: Senhor, sê generoso para comigo, e tudo te pagarei. Então o Senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o e perdoou-lhe a dívida. Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos, que lhe devia cem dinheiros, e, lançando mão dele, sufocava-o, dizendo: Paga-me o que me deves. Então o seu companheiro, prostrando-se a seus pés, rogava-lhe, dizendo: Sê generoso para comigo, e tudo te pagarei. Ele, porém, não quis, antes foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a dívida. Vendo, pois, os seus conservos o que acontecia, contristaram-se muito, e foram declarar ao seu senhor tudo o que se passara. Então o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe: Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste. Não devias tu, igualmente, ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti? E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que lhe devia. Assim vos fará, também, meu Pai celestial, se do coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas."

Mateus 18:21-35

Talvez alguns podem pensar que exagerei, mas a situação que nós vivemos é esta. Enquanto não houver perdão verdadeiro vamos viver aprisionados. A Palavra fala muito sobre isso. Jesus falava muito sobre isso. Hoje, a TV fala muito sobre isso. Para mim, foi uma grande lição e pude mais uma vez comprovar, que Deus fala e através de quem e do que Ele quiser.

Que assim como os discípulos questionaram Jesus sobre o por que d'Ele falar em parábolas, que possamos pedir a Ele entendimento e sabedoria para que possamos ver e ouvir o que Ele tem para nós seja aonde for.

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © 2014 <>< S E R E S P A P E F I C O ><> | Designed With By Blogger Templates | Distributed By Gooyaabi Templates
Scroll To Top