sábado, 6 de abril de 2013

Oração do Pai nosso...

Em continuação ao post Filhos de Deus, sinto que não escrevi tudo o que gostaria, mas mesmo com as mãos coçando para editá-lo, vou tentar completar meu pensamento com este novo post.


Tenho meditado muito sobre a oração do Pai nosso, a oração que Jesus nos ensinou, a oração do filho para o Pai. Muitos de nós fazemos esta oração, como uma reza, um ritual, uma simples repetição ensinada a gerações e repetida muitas vezes, sem mesmo uma reflexão do que se está declarando.

Mas, antes de analisarmos todos os pontos dessa mais 'famosa' oração, quero compartilhar algo. Não sei se já pensou nisso, mas Deus no antigo testamento era visto como um deus bravo, de sacrifícios, simplesmente como Senhor, mas através do santo sacrifício de Jesus na cruz, temos acesso a Deus, não mais somente como Senhor, mas como PAI também!

A questão da paternidade é muito complexa, pois de forma popular ouvimos que "é pai quem cria, não quem colocou no mundo", enfim, em meio a tantos questionamentos e 'achalogias', se você não teve um pai, um bom pai, tenha certeza de que Deus é pai, e assim como um pai cuida e corrige seu filho a quem tanto ama, assim também faz o Senhor.

Vamos fazer uma análise da oração do Pai nosso com base no texto do evangelho de Mateus 6.9-13:

"Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; O pão nosso de cada dia nos dá hoje; E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores; E não nos induzas à tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém."

A primeira palavra da oração é "Pai", e com ela vem uma grande expressão, pois se você a faz, reconhece que Deus é o seu Pai. A seguir vem a palavra "... nosso...", Jesus usa essa expressão tendo Ele Deus como Pai, e nós como seus irmãos. Será que temos amado ao nosso irmão mais próximo? "Pai nosso, que está nos céus...", mostra que Deus o nosso Pai, está nos céus, no controle de tudo, vendo todas as coisas.

"... Santificado seja o Teu nome...", mostra a natureza de Deus, Ele é santo! "... Vem a nós o Teu Reino e seja feita a Tua vontade aqui na terra como no céu...", é um clamor para que a ordem que há no céu, seja estabelecida aqui nesta Terra, neste mundo mal, onde jaz o maligno ou no maligno. [Há uma versão deste oração na bíblia a mensagem, que diz: 'Dá um jeito neste mundo!'].

"... O pão nosso de cada dia, dá-nos hoje...", podemos entender como o alimento espiritual que carecemos diariamente, e para que o Senhor nos conserve com três boas refeições diárias.

"... E perdoa as nossas dívidas...", pedir perdão não é uma tarefa fácil, por isso o Senhor Jesus {nosso irmão mais velho...} nos mostra que podemos pedir ao Senhor que Ele nos perdoe de nossas falhas, sem mais sacrifícios, mas a oração continua "... assim como nós perdoamos a quem nos tem devido...", olha que forte esta declaração! Que grande mentira da nossa parte, de enchermos nossa boca e declarar isso a cara mais deslavada do mundo; assim como na parábola que Jesus contou, um homem que devia uma grande quantia foi perdoado pelo seu senhor, mas no momento em que teve a oportunidade de agir da mesma forma, perdoando, ele exigiu que o homem fosse preso até que ele fosse ressarcido de seu aparente prejuízo. E nós, como agimos? Como Jesus perdoando e tendo compaixão, ou como o homem da parábola? O texto que da Ceia do Senhor, diz que devemos nos auto-examinar. E essa análise não deve ser feita somente em momentos de realização de rituais, mas em todos os momentos!

"... E não nos deixe cair em tentação, mas livra-nos do mal...", essa deve ser a parte da oração que devemos fazer em todo o tempo, pois não é fácil permanecer, mas é preciso para que o Senhor permaneça em nós. E ao fazer este clamor, temos a certeza de que Deus, o nosso Pai, é o nosso socorro bem presente em todos os momentos.

E oração é finalizada com a seguinte declaração: "... pois, Teu é o Reino, o Poder e Glória para sempre. Amém!", declarações poderosas sobre a natureza de Deus, reconhecendo quem Ele realmente é: REI, PODEROSO e GLORIOSO.

Que não falte em nossos lábios os altos louvores de Deus, que possamos desfrutar de um relacionamento de intimidade com o Pai, mas sem nos esquecer de que Ele é santo!

Mesmo que você seja como um filho (a) pródigo (a), não tema. Assim, como na parábola, o Pai está na porta, esperando por você!


Espero ter sido claro em meus pensamentos e observações!

Eu sei que tem mais de Deus para mim, e você tem essa certeza?

Um abraço,

Zhé Lopes

2 comentários:

  1. é curioso como as pessoas ainda acham que o Pai nosso é uma espécie de "palavra mágica", um "sim salabim" santo. Mas na verdade muitas vezes nem reparam no que estão dizendo. E é curioso também que mesmo pessoas que não tem a menor noção da pessoa de Jesus conhecem a oração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é meio que uma oração universal. Boa colocação brother!

      Excluir

Copyright © 2014 <>< S E R E S P A P E F I C O ><> | Designed With By Blogger Templates | Distributed By Gooyaabi Templates
Scroll To Top